【ある】「有る」「在る」「或る」

Essa postagem pode parecer bastante inútil, mas serve bem para aqueles curiosos (como eu) da língua.

Vimos nessa postagem a diferença entre os verbos いる e ある, ambos significando “existir”. Porém, o verbo ある pode ter outros significados, e os 漢字 mudam de acordo com esses significados. Ressalto, porém, que ある é SEMPRE escrito em ひらがな atualmente, mas você pode encontrar por aí na literatura, especialmente em poemas e em textos mais antigos (eu mesmo já vi um 或る num poema nem tão antigo assim).

Os três 漢字 que apresento aqui são 有る, 在る e 或る. Todos se leem ある, mas o terceiro não é exatamente uma mera variação dos outros dois. Vamos a cada um deles.

O verbo ある, quando significa “possuir, ter”, como em 財産がある (ter bens, propriedades) ou お金がある (ter dinheiro), é escrito como 有る.

Quando significa “existir”, ou seja, a versão de いる para nomes inanimados, é escrito como 在る. Exemplos: 山が在る (existe uma montanha), 日本に在る (está no Japão).

O terceiro exemplo está aqui de intrometido, pois não é exatamente como o verbo ある que conhecemos. Ele significa “um certo…”, e é sempre usado antes de um nome, como em 或るところ (certo lugar), 或る日 (certo dia). Existe ainda a remota possibilidade de a palavra inteira ser escrita apenas com 或, ou seja, sem o おくりがな no final.

Deixo claro novamente que TODOS ESSES ある são escritos em ひらがな. Alguns japoneses sequer sabem ler 或る, por exemplo (acreditem, eu já tentei usar numa conversa na internet e não foi muito eficaz). Coloquei todos aqui a título de curiosidade, para tirar possíveis dúvidas que venham a surgir.

Anúncios

【いる】VS【ある】

Um par de palavrinhas que causa muito problema no início: いる e ある. Veja bem, só causa problemas a nós, falantes do português, porque não existe um uso como esse na nossa língua. Logo, não estamos acostumados a pensar da maneira como いる e ある exigem.

Vamos a eles. Ambas as palavras significam “existir”, e são muito usadas em frases que indicam que “há/existe/tem tal coisa em tal lugar”.

ここに いすが たくさん あります。(Aqui existem muitas cadeiras)

いえに ねこが いる。(Tem um gato em casa)

Pois bem, qual é a diferença então? Simples: usamos いる com objetos/coisas/seres ANIMADOS (ou seja, que se mexem por conta própria, que “têm vida”) e ある com objetos/coisas/seres INANIMADOS (ou seja, que não se mexem, mesmo que tenham vida).

Assim, nos exemplos acima, usamos ある na primeira frase por estarmos falando que a cadeira (inanimada) existe. Na segunda frase, o gato é animado (têm vida, se mexe), logo dizemos que ele existe usando いる.

Até aí tudo bem. Mas sempre surgem aquelas perguntas :”E as plantas?”, “E os zumbis?” “E os fantasmas?”, “Plantas carnívoras?” Sabendo disso, listei abaixo qual dos dois verbos usamos para cada uma dessas palavras que podem gerar dúvida.

Demônios, fantasmas, vampiros, zumbis, mortos-vivos: いる
Plantas (mesmo as carnívoras): ある
Vírus, bactérias: いる ou ある
Alienígenas: いる
Robôs: いる ou ある
Célula: いる ou ある
Múmias: いる ou ある

Não é complicado. Pense se a coisa se mexe, se ela tem uma forma de “viver” que não seja apenas existir ali na dela, quieta. Por exemplo, por mais que zumbis já estejam mortos, eles se mexem, andam e comem gente! É claro que é いる!

Quanto ao robô e à múmia, você deve levar em consideração o foco que está sendo dado. Um robô que se assemelha de alguma maneira a um ser humano vai melhor com いる. Mas se for um robô quadradão que fica parado, que só faz coisas internamente… enfim, se você não o percebe como um “ente”, mas como um “objeto”, use ある. O mesmo serve para múmias (no museu = ある; em “O Retorno da Múmia” = いる).

Se você ainda tiver alguma dúvida de qual dos dois usar, saiba que essa dúvida pode não ser somente sua enquanto estrangeiro. Esses dois verbos existiam muito antes de se pensar em robôs e vírus. Dúvidas surgem. Experimente um dos dois e veja se funciona.

Detalhe: いる e ある têm 漢字, mas eles não devem ser usados nesses casos, por recomendação do governo japonês. Aconselha-se sempre escrevê-los em ひらがな. A título de curiosidade, os 漢字 são:

いる > 居る
ある > 在る ou 有る (veja a diferença entre eles aqui)

Eles não são incomuns de aparecer quando formam outra palavra, como 有名 (famoso), mas são evitados apenas no uso dos verbos mesmo.

Por último: existe o verbo genérico そんざいする 「存在する」, que significa “existir”. Ele pode ser usado em contextos mais neutros, científicos ou formais. Numa linguagem cotidiana, usar 存在する pode soar pedante, frio, acadêmico demais. Por enquanto, apenas saiba que ele “existe”.